hipotireoidismo

Hipotireoidismo: sintomas, causas e tratamentos

O hipotireoidismo é uma condição na qual a glândula tireoide não produz os hormônios na quantidade correta para o organismo. Esses hormônios são o T3 (tri-iodotironina) e o T4 (tiroxina), essenciais para o bom funcionamento do metabolismo, regulagem de cálcio no corpo e outras funções. A doença acomete até 3% da população e é mais comum em mulheres.

Sintomas do hipotireoidismo

O diagnóstico desta condição é dificultado pela discrição da maioria dos sintomas, além da lentidão com a qual eles surgem. Os principais são:

  1. Fadiga e sonolência excessiva: sentir-se cansado o tempo todo, sem necessariamente ter gastado muita energia, e mesmo depois de boas noites de sono.
  2. Dores musculares constantes: mesmo que a causa das dores pareça vir de exercícios, não é comum que os músculos doam o tempo todo. Lentificação muscular é um sintoma comum causado pela redução dos hormônios T3 e T4.
  3. Sobrepeso: quando há o ganho de peso, mesmo com uma alimentação balanceada e saudável.
  4. Problemas de memória: esquecer-se de tudo sem razão. É normal que alguns lapsos de memória ocorram com qualquer pessoa, mas é preocupante que isso aconteça com muita frequência.
  5. Pele seca: a deficiência do hormônio da tireóide diminui a circulação sanguínea, o que, consequentemente, torna a pele mais seca e propícia a coceiras.
  6. Constipação: prisão de ventre é comumente causada por problemas na tireóide, que deixam o sistema digestivo mais lento (assim como tudo mais no organismo).
  7. Colesterol alto: o colesterol alto por si só já é um problema que deve ser averiguado, e ele pode indicar problemas na tireóide.

Outros sintomas que podem surgir são a diminuição da frequência cardíaca, alteração nos ciclos menstruais, reflexos lentos, anemia, maior sensibilidade ao frio e diminuição da libido, entre outras.

Causas do hipotireoidismo

Entre as causas possíveis para a doença estão radiação na região para tratamento de câncer, retirada da glândula, deficiência de iodo, inflamação da glândula, tratamento medicamentoso de hipertiroidismo ou mesmo defeitos congênitos da glândula.

Nesse último caso, os problemas causados pela pouca quantidade dos hormônios podem influenciar negativamente no crescimento da criança, que deve ter um acompanhamento de um endocrinologista. Transtornos na tireóide podem afetar o desenvolvimento cerebral e corporal, causando possíveis quadros de retardo mental ou nanismo, por exemplo.

Tratamentos

O tratamento principal consiste apenas na reposição hormonal, geralmente feita através da ingestão de comprimidos. Não há cura para o hipotireoidismo, então o tratamento apenas regula o que ele deixou desregulado, por assim dizer. Na maioria das vezes, o tratamento é vitalício. É importante que o paciente não deixe de ser acompanhado por seu endocrinologista frequentemente, para manter o nível hormonal certo. Caso a dose da reposição hormonal esteja alta, pode-se induzir um quadro de hipertireoidismo, que representa o excesso de hormônios e também desestabiliza o corpo.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Goiânia e Anápolis!

Dra. Lanna Gomes

Posted by Dra. Lanna Gomes